CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Site Oficial
da Confederação
Brasileira de
Handebol

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Buscar

CBHb no Facebook CBHb no Twitter CBHb no YouTube CBHb no Instagram

Minas Gerais será palco do Mundial Júnior Masculino

As cidades de Uberlândia e Uberaba irão receber 24 Seleções no período de 21 de julho a 3 de agosto

Brasil foi o sexto colocado na edição passada

Santo André (SP) - O novo palco do Campeonato Mundial Júnior Masculino de Handebol foi confirmado nesta quinta-feira (26). A competição será realizada nas cidades de Uberlândia e Uberaba, no Estado de Minas Gerais, no período de 21 de julho a 3 de agosto, e contará com a presença de 24 Seleções. Cada uma das cidades receberá 12 equipes durante a fase classificatória. As semifinais e finais serão disputadas em Uberlândia. Esta é uma competição de grande importância no calendário internacional da modalidade, já que vários atletas desta categoria já fazem parte das equipes adultas e têm a possibilidade de integrar, inclusive, as Seleções Olímpicas em 2016, servindo como grande vitrine.

Anteriormente, as cidades de Campo Bom, Farroupilha, Caxias do Sul e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, iriam receber o evento. A realização do Mundial vinha sendo conduzida desde meados de 2013. "Desde 2013 estamos tratando do Mundial com o Estado. Em 29 de novembro daquele ano, tivemos reunião em Caxias do Sul com o Secretário de Estado e representantes das cidades candidatas para receber o Mundial", contou o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira. No início de agosto de 2014, o Governo do Estado recebeu a comitiva da Federação Internacional de Handebol (IHF) e Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), que estavam fazendo a última vistoria para aprovação das cidades que receberiam o evento, além de representantes das cidades previamente selecionadas e imprensa. 

Na ocasião, o Governo confirmou a realização do Mundial no Estado, e o compromisso de incluir a competição no orçamento de 2015. Inclusive, a realização do campeonato foi anunciada pelo Governo, durante o seminário 'O esporte: um fator de desenvolvimento econômico. No entanto, com as eleições de 2014 e a troca do Governo Estadual, no início de 2015, o Estado declarou que não tem como fazer o aporte financeiro necessário, que havia sido acordado no ano passado, voltando atrás na decisão de receber o campeonato. "A Confederação foi pega de surpresa ao ser informada de que o Rio Grande do Sul não teria como receber mais o Mundial de Handebol. O atual Governo decretou uma moratória e a competição foi inclusa nela", completou o dirigente. 

"Infelizmente, apesar de solicitarmos formalmente uma carta de desistência, até hoje não a recebemos. Mesmo assim, imediatamente, comunicamos à IHF e ao Ministério do Esporte. A IHF nos perguntou se tínhamos um plano B. Dissemos que não, porém, nos deram um prazo para encontrar uma solução, pois já tinham agendada uma última visita antes do Mundial às cidades sede. Fomos buscar alternativas e encontramos no Estado de Minas Gerais, nas cidades de Uberlândia e Uberaba, depois de consultar o presidente da Federação local, Cláudio Dias. O Estado de Minas Gerais se mostrou extremamente receptivo", acrescentou Manoel. 

Esta semana, os locais de competição e a estrutura de hotelaria das duas cidades mineiras passaram pela inspeção do vice-presidente da Federação Internacional de Handebol (IHF), Miguel Roca, e do presidente da comissão de organização de competições da instituição, Leon Kalin, que aprovaram tudo, juntamente com o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira. Um dos destaques para os dirigentes foi a receptividade e empenho dos representantes de cada uma das cidades em receber a competição. 

"A CBHb e a Federação Internacional estão muito contentes com a estrutura e a logística que teremos aqui. Isso influenciou na decisão, certamente. Além do apoio local que é muito importante. Temos hotéis, instalações esportivas, enfim, as condições necessárias para realizar o evento. O Estado de Minas e as cidades de Uberlândia e Uberaba estarão em evidência no Mundo inteiro", ressaltou o presidente da Confederação Brasileira, Manoel Luiz Oliveira.

Em Uberlândia, os jogos serão disputados nos ginásios do Praia Clube e na Arena Multiuso Tancredo Neves (Sabiazinho). Já em Uberaba, os palcos serão o Centro Olímpico e o ginásio do Colégio Marista. "Estamos muito contentes em poder fazer o Mundial em uma região em que o handebol é muito forte nas escolas. Nós iremos, antes, durante e depois, levar elementos de fortalecimento da modalidade, como cursos, núcleos do projeto MiniHand, vamos fazer parcerias com as escolas para que elas adotem os países participantes, façam pesquisas sobre eles, vamos também tentar levar a Seleção lá para criar uma grande interação. Tenho muito o que agradecer a essas duas cidades. As pessoas foram muito receptivas, muito parceiras e se mostraram extremamente capazes. Fiquei impressionado com a agilidade e eficiência com que as coisas foram acertadas aqui. Tenho certeza de que Minas e o Brasil irão dar uma demonstração pujante em termos de organização e de resultado", completou Manoel. 

A ida do campeonato para o Estado do Sudeste está sendo viabilizada também pelo trabalho da Federação Mineira de Handebol, que tem feito parte de todas as negociações e articulações para que a realização do Mundial fosse possível lá. "Para Minas, é uma alegria e uma importância imensa receber o Mundial. Mesmo antes da confirmação oficial da realização do evento aqui, vários setores do Estado e das cidades se movimentaram. Muitas pessoas, inclusive de outros locais, já me perguntaram detalhes e informações para poderem acompanhar de perto. Tenho certeza que vamos fazer um campeonato muito bom. Algumas das sedes precisarão de adaptações físicas, mas tudo sairá bem. As pessoas envolvidas estão com muita vontade de fazer este Mundial", comentou o presidente da Federação, Cláudio Dias.

Apoiador Oficial

Cola Oficial

Apoio

Links

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol