CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Site Oficial
da Confederação
Brasileira de
Handebol

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Buscar

CBHb no Facebook CBHb no Twitter CBHb no YouTube CBHb no Instagram

Desfalques e altitude no caminho da seleção feminina nos Jogos Sul-Americanos da Bolívia

Sem Duda Amorim e Ana Paula Rodrigues, equipe busca novo entrosamento para estreia contra o Paraguai, a 2.500 m do nível do mar

Jorge Dueñas, técnico da Seleção Brasileira Feminina de Handebol

Da Redação, Santo André (SP) - Com desfalques de última hora e sob efeito da altitude boliviana, a seleção feminina de Handebol estreia neste domingo, dia 27, às 21h, nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba. O adversário do primeiro jogo é o Paraguai.

O técnico Jorge Dueñas não poderá contar com Duda Amorim, melhor jogadora do mundo em 2014, e Ana Paula Rodrigues, ambas lesionadas na fase final da Liga dos Campeões. O time de Duda, o Gyori Audi Eto KC, da Hungria, conquistou o título da competição —o quarto troféu da brasileira.

Jaqueline Anastácio, do Polatli Belediye Spor Kulübü, da Turquia, e Francielle Gomes da Rocha, do Herkules/Guarulhos, foram convocadas para substituir as jogadoras machucadas.

"As lesões das duas mexem com a equipe. Elas estão acostumadas a jogar juntas, e agora temos que conseguir um novo entrosamento entre as atletas que entrarem. Mas acreditamos que conseguiremos atingir um bom nível e conquistar o título, que é nosso objetivo", afirmou Dueñas.

Além de erguer o troféu, o time brasileiro quer abocanhar uma das duas vagas —para campeão e vice— nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019, campeonato classificatório para a Olimpíada de Tóquio-2020.

O treinador do time brasileiro também está alerta para possíveis efeitos da altitude boliviana sobre as jogadoras. Cochabamba fica cerca de 2.500 m acima do nível do mar. A equipe terá quatro dias de treinos para se adaptar antes da estreia contra as paraguaias.

"Temos de sempre de ficar atentos para ver como as jogadoras respondem. Mas isso vai afetar todas as equipe e não acredito que vá atrapalhar muito nossos planos", afirma Dueñas.

O Paraguai foi terceiro colocado no Pan de Handebol de 2017. Dueñas alerta para o jogo de penetração das rivais.

"Elas são muito persistentes. Será a estreia e temos sempre de ficar atentos. Mas acredito que conseguiremos manter a concentração e impor um bom ritmo", diz o técnico.

Grupos do torneio feminino:

Grupo A: Brasil, Uruguai e Paraguai

Grupo B: Argentina, Chile, Peru e Bolívia

Tabela dos jogos do Brasil:

Domingo (27)

21h - Brasil x Paraguai

Segunda-feira (28)

Folga

Terça-feira (29)

21h - Brasil x Uruguai

Quarta-feira (30)

Semifinais

Quinta-feira (31)

Final e terceiro lugar

Conheça as convocadas:

Ana Claudia Bolzan e Silva (Ponta Esquerda - Pinheiros)

Francielle Gomes da Rocha (Central - Herkules/Guarulhos)

Bárbara Elisabeth Arenhart (Goleira - Club Vaci Nkse)

Bruna Aparecida Almeida de Paula (Armadora Direita - Fleury Loiret Handball)

Danielle Cristina Jóia (Central - Pinheiros)

Dayane Pires da Rocha (Ponta Esquerda - Molde HK Elite)

Deonise Fachinello (Armadora Direita - CS Magura Cisnadie)

Jaqueline Anastácio (Armadora esquerda - Polatli Belediye Spor Kulübü)

Gabriela Gonçalves Dias Moreschi (Goleira - Larvik Handball Klubb)

Jessica Quintino Ribeiro (Ponta Direita - HC Odense A/S)

Jessica Silva de Oliveira (Goleira - São Bernardo/Unip)

Mariana Costa (Ponta Direita - CS Magura Cisnadie)

Patricia Batista da Silva (Armadora Direita - Club Thüringer HC)

Patricia Matieli Machado (Central - Vistal Gdynia)

Tamires Anselmo Costa (Pivô - Pinheiros)

Tamires Morena de Araujo (Pivô - Larvik Handball Klubb)

 

Comissão Técnica:

Técnico: Jorge Dueñas

Auxiliar técnico: Sérgio Luiz Graciano

Fisioterapeuta: Marina Gonçalves Calister

Preparador de goleira: Cristiano da Rocha Silva

Supervisor: Álvaro Francisco Casagrande Herdeiro

Apoiador Oficial

Cola Oficial

Apoio

Links

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol